Clean Code e Desenvolvimento Ágil são controversos?Assunto polêmico, hein?
Bom, pessoal, sempre abordei os dois temas mencionados no título deste artigo. O primeiro preza pela objetividade, expressividade e legibilidade do código, com base em refatorações contínuas e implementação de testes. O segundo contempla uma série de metodologias para aumentar a velocidade na entrega de funcionalidades. Dado o propósito de cada um, é correto afirmar que, se valorizarmos mais um deles, o outro será negligenciado?

Continue lendo

The basics of Clean Code

Hello, folks!
In December of 2013, I started reading a book called “Clean Code” written by Robert C. Martin and I have to say that I’ve learned lots, lots of things from it. Previously, in the ninth part of tips for developing software, I already mentioned a short paragraph about Clean Code, as well as I’ve also been writing some recent articles about this topic (in Portuguese). Today, I’ll go a little bit further on this set of practices and give some orientations on how to use it. Clean your code now!

Continue lendo

Orientações sobre parâmetros de um métodoFala, pessoal, tudo certo?
Sabemos que refatoração, extração de métodos e subrotinas nos ajudam bastante na programação, principalmente quando o assunto é reutilização de código. Na declaração de novos métodos, algumas vezes é necessário criar alguns parâmetros para que o método execute adequadamente as operações internas. O artigo de hoje é justamente relacionado com estes parâmetros! Acompanhe!

Continue lendo

Escreva comentários no código com moderação!Quando precisamos anotar um detalhe no código, um lembrete ou uma explicação de uso de um método, os comentários caem bem. Podemos escrevê-los em qualquer parte do código para ajudar outros desenvolvedores na interpretação das regras. Contudo, por outro lado, comentários também podem atrapalhar, poluir ou confundir o código quando não empregados com prudência. Confira!

Continue lendo

Saudações, leitores!
Acoplamento temporário explícitoBons desenvolvedores sabem que um método deve executar apenas uma tarefa, conforme o princípio de responsabilidade única (SRP). Porém, algumas vezes, na busca por manter os métodos objetivos e enxutos, escondemos o acoplamento temporário que existe entre eles, ofuscando a dependência lógica que um método tem com o outro.
Ainda não ouviu falar sobre acoplamento temporário? Acompanhe o artigo e tome conhecimento de como eles devem ser codificados!

Continue lendo