Dicas de ética no LinkedIn

Dicas de ética no LinkedInSaudações, leitores!
O LinkedIn, site de networking profissional amplamente conhecido, é um grande recurso para buscar conhecimento, participar de discussões, encontrar contatos profissionais e explorar oportunidades de emprego. Por ser uma rede que expõe claramente o nosso comportamento profissional, é importante que tenhamos uma conduta apropriada, principalmente ao participar de discussões nos grupos. O artigo de hoje traz algumas dicas de ética para membros (ou futuros membros) do LinkedIn. Acompanhe!

Em 2012, publiquei um artigo com 10 dicas de comportamento em fóruns de discussão que pode servir como premissa para o artigo de hoje. Na verdade, os grupos de discussão do LinkedIn não deixam de ser meros fóruns, salvo algumas exceções. No entanto, as discussões que ocorrem no LinkedIn, dependendo do grupo, são compostas de respostas mais formais e expressivas, já que envolvem muitas opiniões e pontos de vista diferentes. As 7 dicas abaixo são orientações de como se comportar diante dessa divergência de opiniões e são relevantes para o reconhecimento de uma pessoa na comunidade profissional.

1) Moderadores
Todo grupo do LinkedIn possui um moderador, responsável por manter as discussões organizadas e evitar que ocorram conflitos entre os membros. Trate-os como se fossem o seu supervisor. Por algum motivo, se algum moderador lhe direcionar alguma advertência, aceite-a como uma crítica construtiva. Caso não esteja de acordo, deixe o grupo, mas não cause nenhuma “confusão” ao sair. Assim como as empresas que você trabalhou, talvez você poderá retornar ao grupo e lidar com as mesmas pessoas.

2) Procure ouvir
Um dos pontos fortes de um bom membro do LinkedIn é saber ouvir os argumentos dos outros participantes (nesse contexto, “ouvir” é o mesmo que “ler”). Procure abrir a mente e refletir diferentes ideias, mesmo que não esteja de acordo em primeiro momento. Talvez, através de um destes argumentos, você pode mudar sua postura sobre determinado assunto, fazendo-o repensar conceitos. Isso é perfeitamente natural. Na realidade, enxergar uma questão por outro ângulo pode, inclusive, ajudá-lo na sua vida pessoal.
Certa vez, entrei em uma discussão sobre Desenvolvimento Ágil e não concordava com os argumentos de um dos membros, mas decidi ouvir e tentar interpretar a justificativa que ele defendia. No final das contas, era eu quem estava errado sobre o assunto, portanto, assumi a minha falha e também o agradeci por contribuir com a sua experiência. No dia seguinte, este mesmo membro me adicionou na rede, dizendo que admirava posturas “civilizadas” em discussões. Esse é o ponto!

3) Diferenças
Entenda que cada pessoa possui uma natureza própria de se expressar e se comunicar. A forma normal como uma pessoa debate uma afirmação pode soar arrogante para outras pessoas. Se isso acontecer, procure não julgá-las, já que não sabemos se esse realmente é o sentimento que a pessoa está transmitindo. Essa diferença é ainda mais comum quando a discussão envolve pessoas de diferentes países, com culturas e comportamentos particulares. É importante saber respeitar essas diferenças!
Por outro lado, se a postura de uma pessoa lhe incomoda, não discuta, ignore.

4) Ninguém é perfeito
Assim como você está sujeito a adquirir novos conhecimentos, outros também estão. Quando você conseguir convencer alguém de que seus argumentos estão válidos, use o bom senso e não culpe a pessoa por estar errada. Em seguida, mesmo se o membro não lhe agradecer, agradeça-o por ter participado da discussão ou apenas prossiga para o próximo assunto. O que importa é a sensação de ter ajudado alguém.
Da mesma forma, não hesite em assumir seus próprios erros ou concordar com quem você divergiu anteriormente. Pelo contrário, sinta-se prestigiado por ter aprendido algo novo.

5) Limites pessoais
O LinkedIn é uma rede profissional e não deve ser confundido com redes pessoais, como o Facebook ou Google+. Não poste fotos de viagens, mensagens de status, e também modere no compartilhamento de mensagens motivacionais. Nos grupos de discussão, atente-se para nunca levar os debates para o lado pessoal. Aprenda a distinguir os momentos. Um diferencial de um bom membro do LinkedIn é utilizar somente o perfil profissional na rede, deixando os aspectos “emocionais” de lado. A propósito, se em algum dia você não estiver se sentindo bem emocionalmente, recomendo nem participar das discussões.

6) Valorize o grupo
Lembre-se sempre de que cada resposta é uma contribuição para o grupo e provavelmente outros membros irão visualizá-las. Mesmo quando uma discussão é encerrada, ela ainda permanece disponível no LinkedIn, como se fosse uma página de uma documentação. Por exemplo, eu já entrei em discussões que aconteceram 2 ou 3 anos atrás, mas que me trouxeram um grande conhecimento em forma de respostas para as minhas dúvidas.
Essa dica me fez lembrar de uma frase que ouvi há algum tempo: “Cada discussão no LinkedIn é uma história com começo, meio e fim. Assim como toda história, aprendemos uma moral.”.

7) Frases mágicas
Dizer “Obrigado”, “Tem razão”, “Você está certo” ou “Me desculpe, mas discordo” é uma atitude mandatória de uma boa ética profissional e não demora nem 5 segundos para escrevê-las! Eu ainda ouso dizer que o nível de educação de uma pessoa está estritamente ligado ao seu nível de reconhecimento em uma discussão. Se você possuir uma boa conduta, os membros irão respeitá-lo e prestar atenção em suas mensagens.
Em inglês, muitos empregam a frase “We have to agree to disagree” para terminar uma discussão de forma pacífica. Essa frase geralmente é usada quando duas pessoas chegam à conclusão de que possuem ideias diferentes, e que não adiantam passar a eternidade tentando convencer o outro. Ainda não encontrei uma frase em português que tenha o mesmo efeito!

Leitores, espero que, em algum momento, essas dicas sejam úteis para vocês!
Eu respeitosamente, atenciosamente e gentilmente finalizo o artigo! 🙂


Compartilhe!
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

4 comentários

  1. André, boa tarde!
    Perfeito artigo! Idéias e conceitos brilhantes e posicionamento correto. Posso e fico muito feliz em afirmar que tenho aprendido muito com a troca de experiência que proporcionas aos leitores.
    Precisamos de boas práticas urgente!
    Sucesso e um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha o campo abaixo * Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.